Hartung é pressionado para levar Rodney Miranda de volta à Secretaria de Segurança Pública, mas deputado Gilsinho Lopes corre por fora

O governador eleito Paulo Hartung (PMDB) está resistindo o quanto pode, mas a pressão de seus aliados do DEM é muito forte. Políticos como Élcio Álvares e o atual presidente da Assembleia Legislativa, Theodorico Ferraço, querem que Hartung leve de volta à Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) o atual prefeito de Vila Velha, o delegado federal aposentado Rodney Miranda (DEM).

Vitória vai sediar o ‘IV Encontro Estadual de Perícias Criminais – A Inovação Tecnológica no Aprimoramento das Ciências Forenses’

A Associação Espírito-Santense de Peritos em Criminalística (AEPC) realiza no período de 2 a 5 de dezembro o “IV Encontro Estadual de Perícias Criminais – A Inovação Tecnológica no Aprimoramento das Ciências Forenses”. O evento, que tem o apoio da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) e da AEPC, será realizado no auditório do Centro de Ciências Exatas, no Núcleo de Competências em Química de Petróleo e em outras dependências da Ufes, em Goiabeiras, Vitória. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo link http://www.4epecrim.com.br/

Policiais federais suspendem greve em voto de confiança a ministros

De maneira responsável, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) decidiu pela suspensão da greve em todo o País. A decisão foi tomada na terça-feira (21/10) à noite, em uma videoconferência com todos os 27 sindicatos regionais. Com a suspensão da greve, os federais garantem a realização de trabalho normal nas eleições do segundo turno, no domingo.

STF mantém condenação de ex-delegado federal por violação de sigilo em operação policial

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), por unanimidade, manteve condenação do deputado federal Protógenes Pinheiro Queiroz (PCdoB-SP) pela prática de violação do sigilo funcional qualificada (artigo 325, parágrafo 2º, do Código Penal) no âmbito da Operação Satiagraha, conduzida pela Polícia Federal em 2008. A decisão foi tomada no julgamento da Ação Penal (AP) 563, na sessão desta terça-feira (21).

TEXTO ATUALIZADO: Secretário revoga Portaria que proibia Polícia Civil de investigar homicídios cometidos por militar em serviço, mas decide que armas de policiais envolvidos em crimes no exercício do dever têm de ser apreendidas pela própria Polícia Militar

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, André de Albuquerque Garcia, revogou a polêmica Portaria número 064-R, de novembro do ano passado, que retirava da Polícia Civil o poder de investigar crimes cometidos por policiais militares em serviço. No entanto, desta vez, por meio da uma nova Portaria, a 035-R, de 20 de outubro e publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (21/10), o secretário estabelece que cabe à Polícia Militar efetuar a apreensão de armas apreendidas com militares envolvidos em crimes (sobretudo contra a vida) quando estiver em serviço. Exemplo: quando um policial, durante seu serviço, atira e mata um suspeito de roubo ou de outros crimes.

Nota Pública dos delegados federais sobre a greve na Polícia Federal

“A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) e a Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (FENADEPOL) classificam como injustificável a realização de movimento paredista por uma pequena parcela dos policiais federais na semana que antecede o segundo turno das eleições gerais de 2014.

"Polícia Federal não pode ser eficiente com tantas atribuições", diz chefe da PF em São Paulo

Se os candidatos à Presidência da República estivessem efetivamente preocupados com o combate à corrupção, bem poderiam conversar com o delegado da Polícia Federal Roberto Troncon, um profissional que entende do assunto. Sem bravatas, demagogia ou afetação, Troncon, em entrevista ao site Consultor Jurídico (ConJur), discorre sobre os dramas mais complicados da criminalidade no Brasil como quem toma um café na esquina.

Juiz e advogado criminalista defendem autonomia dos delegados de Polícia nas investigações

O juiz-titular da Vara de Central de Inquéritos de Vitória, Marcelo Menezes Loureiro, e o advogado criminalista Cássio Rebouças de Moraes, integrante da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/ES), defenderam, durante seminário no auditório da Chefatura de Polícia Civil, em Vitória, a independência dos delegados de Polícia nas investigações. O seminário foi promovido pelo Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Espírito Santo (Sindepes) e pela Associação dos Delegados do Estado (Adepol).
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger